Arquivo da categoria: Críticas

A falácia do natural-não natural: vamos parar com essa besteira

por Piter Kehoma Boll

Esta postagem pode vir a incomodar algumas pessoas, talvez pessoas de universos bem diferentes e pontos de vista bem diferentes em relação à sociedade ou a práticas humanas, mas eu sinto que preciso discutir esse assunto que vem sendo usado como uma forma de justificar ou condenar alguns comportamentos.

Todo mundo já ouviu, ou talvez até use, o argumento de “isto não é natural” como justificativa para se opor a algo. Você pode ouvir homofóbicos usando isso para condenar a homossexualidade, veganos para condenar a ingestão de carne ou mesmo pessoas idosas para lamentar a morte de um filho. Isso é às vezes chamado de “argumentum ad naturam” ou “apelo à natureza”, uma falácia que considera que algo natural sempre é melhor que algo não natural.

Quando um homofóbico diz que é contra a homossexualidade porque ela não é natural, seus opositores, pessoas que defendem a liberdade da sexualidade, rapidamente apresentam evidências de homossexualidade em outras espécies. Eu mesmo, sendo um homem gay, usei, no passado, exemplos de outros animais gays para explicar que a homossexualidade é de fato natural.

455px-zwei_junge_maennliche_loewen_panthera_leo_tierpark_hellabrunn-4

Oh, yeah, babe. Dois leões machos fazendo sexo. Foto do usuário Rufus46 do Wikimedia.*

Em relação à dieta humana, podemos encontrar a mesma coisa, incluindo dois grupos opostos usando exatamente o mesmo argumento. Você pode ver vegetarianos advogando contra o consumo de carne porque nossa dentição ou nosso intestino não são típicos de uma espécie carnívora. Por outro lado, pessoas que defendem a assim chamada dieta “paleo” tentam reconstruir a dieta que era comum aos nossos ancestrais pré-históricos, o que seria nossa dieta “natural”, e assim eles consomem grandes quantidades de carne e frutas e evitam consumir grãos, grandes quantidades de açúcar ou outros alimentos que precisam ser domesticados. Da mesma forma, outras pessoas, como veganos (e mesmo os amantes do paleo) são contra o consumo de leite porque isso é comida de bebê e não deveria ser ingerida por mamíferos adultos, afinal “não é natural” pegar o leite de uma fêmea de outra espécie e bebê-lo.

600px-melkende_ameisen_honigtau3

Várias espécies de formigas “ordenham” pulgões para beber as secreções doces que eles liberam. Foto de Friedrich Böhringer.**

Agora deixe-me dizer uma coisa: tudo isso não significa bosta nenhuma! Não é assim que as coisas funcionam no mundo real, que por acaso é o mesmo que a natureza. Quando usamos o argumento de algo ser natural ou não natural, estamos implicando que há uma forma pré-estabelecida para as coisas funcionarem, que há um propósito na vida. Bom, não há! Sabe a seleção natural, né? Bom, ela basicamente afirma que as variações mais bem-sucedidas de algo são aquelas que vão sobreviver, independente do que elas são ou como elas são usadas. A boca evoluiu primariamente como uma abertura pela qual os animais ingerem alimento, mas usamos nossas bocas para muitas coisas diferentes, como para falar, respirar, beijar, segurar coisas ou pagar boquetes. Essas coisas não são naturais? Quem se importa? Enquanto a boca for boa para fazer isso, ela vai continuar sendo usada para fazer isso.

E mais do que isso, usar outras espécies como uma comparação para coisas que são naturais ou não para humanos é ridículo. Só porque somos a única espécie que escreve, escrever não é natural? Se considerarmos isso verdade, então podemos aplicar isso para encontrar comportamentos não naturais em qualquer outra espécie. Contanto que um comportamento seja encontrado em apenas uma espécie, ele seria não natural.

800px-satin_bowerbird_at_his_bower_jcb

O pássaro-cetim é a única espécie a usar objetos azuis para decorar a estrutura que constrói para atrair uma fêmea. Esse comportamento não é natural por causa disso? Foto de Joseph C Boone.***

Como uma espécie social e (supostamente) científica, deveríamos considerar um comportamento como bom ou ruim baseado em suas consequências para a sociedade ou para os indivíduos, bem como para o mundo como um todo. Assassinato não é ruim porque não é natural, mas porque mata pessoas! Poluição não é ruim porque não é natural, ela é ruim porque polui! Então mais do que apenas ser estúpido por sua suposição de que coisas naturais são boas e coisas não naturais são ruins, o apelo à natureza também é estúpido porque não há como separar coisas em naturais e não naturais. Vamos crescer intelectualmente e parar de usar essa besteira como argumento de uma vez por todas.

– – –

*Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons de Atribuição e Compartilhamento Igual 3.0 Não Adaptada.

**Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons de Atribuição e Compartilhamento Igual 2.5 Genérica.

***Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons de Atribuição e Compartilhamento Igual 4.0 Internacional.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Comportamento, Críticas