Sexta Selvagem: Vespa-da-Galha-do-Eucalipto

por Piter Kehoma Boll

Galhas são crescimentos anormais comuns em tecidos de plantas, sendo similares às verrugas dos animais, e podem ser causadas por diferentes parasitas, incluindo vírus, bactérias, fungos, artrópodes e às vezes até mesmo outras plantas. Às vezes galhas podem ser inofensivas, mas elas geralmente conseguem afetar o desempenho da planta num grau que a prejudica.

Em várias espécies de eucalipto, incluindo o eucalipto-vermelho apresentado aqui semana passada, um agente comum que causa galhas é Ophelimus maskelli, conhecida como a vespa-da-galha-do-eucalipto. Como seu nome sugere, esta espécie é uma vespa, mais precisamente uma vespa calcídea, portanto relacionado a várias vespas parasitoides e às vespas-das-figueiras.

Uma fêmea adulta da vespa-da-galha-do-eucalipto. Extraído de https://bicep.net.au/pests/ophelimus-maskelli/

A vespa-da-galha-do-eucalipto é muito pequena, medindo, quando adulta, somente cerca de 1 mm de comprimento e tendo um corpo preto. Após acasalar, a fêmea procura por folhas de eucalipto imaturas que tenham de 15 a 90 dias de idade e estejam na parte baixa da copa porque as folhas são maiores lá. Uma fêmea põe cerca de 100 ovos e prefere a área perto do pecíolo da folha. Assim que os ovos são postos, uma reação nos tecidos da folha leva à formação das galhas, com uma larva crescendo dentro de cada uma. Em árvores com grandes infestações, uma folha inteira pode ser coberta e pode haver até 36 galhas por cm². A larva empupa dentro da galha e a deixa ao atingir o estágio adulto.

Uma folha de eucalipto com infestação pesada, tendo inúmeros galhas. Créditos a NHML Community Science Program.*

Depois da emergência dos adultos, as folhas, especialmente as altamente infestadas, começam a secar e morrem, enfraquecendo a árvore. Como resultado, a vespa-da-galha-do-eucalipto é considerada uma séria praga do eucalipto e pode ter efeitos devastadores em plantações destas árvores.

A vespa-da-galha-do-eucalipto é nativa da Austrália, já que a maioria das espécies de eucalipto vem de lá, mas foi acidentalmente introduzida em vários outros países junto com as árvores, especialmente nas últimas décadas. As galhas são facilmente identificadas como erupções meio ovais bem pequenas, não muito altas, visíveis tanto pelo lado de cima quanto pelo lado de baixo da folha. Depois que o adulto emerge, há um buraco visível na galha e o tecido ao redor dele começa a secar.

Vários métodos para reduzir as infecções são usados, incluindo pesticidas e controle biológico, especialmente de outras vespas calcídeas como a parasitoide Closterocerus chamaeleon. Considerando que esta praga é um incômodo relativamente novo em escala global, métodos eficientes de controle ainda estão em desenvolvimento.

– – –

Mais himenópteros:

Sexta Selvagem: Tocandira (em 27 de maio de 2016)

Sexta Selvagem: Jataí (em 12 de agosto de 2016)

Sexta Selvagem: Mosca-Serra-do-Nabo (em 17 de maio de 2019)

Sexta Selvagem: Vespa-da-Figueira-Lacerdinha (em 5 de julho de 2019)

– – –

Referências:

Branco M, Boavida C, Durand N, Franco JC, Mendel Z (2009) Presence of the Eucalyptus gall wasp Ophelimus maskelli and its parasitoid Closterocerus chamaeleon in Portugal: First record, geographic distribution and host preference. Phytoparasitica 37(1): 51–54. doi: 10.1007/s12600-008-0010-7

Burks RA, Mottern JL, Waterworth R, Paine TD (2015) First report of the Eucalyptus gall wasp, Ophelimus maskelli (Hymenoptera: Eulophidae), an invasive pest on Eucalyptus, from the Western Hemisphere. Zootaxa 3926(3): 448–450. doi: 10.11646/zootaxa.3926.3.10

Dhahri S, Ben Jamaa ML, Lo Verde G (2010) First record of Leptocybe invasa and Ophelimus maskelli eucalyptus gall wasps in Tunisia. Tunisian Journal of Plant Protection 5: 231–236.

– – –

*Creative Commons License Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons de Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional

Deixe um comentário

Arquivado em Entomologia, Parasitas, Sexta Selvagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s