Sexta Selvagem: Musgo-prateado

por Piter Kehoma Boll

Por ser encontrado na maior parte do mundo, você provavelmente já se deparou com esse camarada várias vezes na vida, mas não prestou atenção. Afinal, é só um musgo!

Cientificamente conhecido como Bryum argenteum e popularmente como musgo-prateado, essa plantinha vive em rachaduras de pedras, muros e calçadas e por isso também é conhecida como musgo-de-calçada. Ele geralmente forma pequenos amontoados compostos por muitas plantas crescendo apertadas umas contra as outras. As folhinhas de cada planta também são bem empacotadas, dando-lhe a aparência de um pedacinho de fio de lã. A ponta da planta geralmente tem um tom prateado que pode ser mais ou menos intenso, de onde o nome musgo-prateado.

bryum_argenteum

Essa é a aparência geral do musgo-prateado, formando montinhos e macio. Foto do usuário do flickr harum.koh*

Como todos os musgos, o tapete verde que forma a parte principal do musgo-prateado são os gametófitos, organismos haploides que são ou machos ou fêmeas. Os machos produzem o gameta masculino que nada em direção à planta fêmea e fertiliza o gameta dela. Como resultado, uma nova planta sem sexo cresce no topo da fêmea, o chamado esporófito. Você pode ver os esporófitos como pequenos pedúnculos com uma bolsa na ponta.

bryum_argenteum2

Um cacho de esporófitos crescendo no topo dos gametófitos. Foto de Paul van de Velde.*

Extratos do musgo-prateado demonstraram possuir atividade microbiana, sendo eficientes contra várias espécies de bactérias e fungos, fazendo-o um candidato promissor para o desenvolvimento de novos medicamentos.

Vivendo dos polos ao equador, o musgo-prateado possui uma enorme habilidade de se adaptar a extremos de temperatura, umidade e altitude. Ele também apresenta uma tolerância consideravelmente alta de metais pesados, e isso é provavelmente a razão de ser tão comum na beira de estradas.

– – –

Referências:

EOL – Encyclopedia of Life. Bryum argenteum. Available at < http://eol.org/pages/864280/overview >. Access on September 29, 2016.

Sabovljevic, A., Sokovic, M., Sabovljevic, M., & Grubisic, D. (2006). Antimicrobial activity of Bryum argenteum Fitoterapia, 77 (2), 144-145 DOI: 10.1016/j.fitote.2005.11.002

Shaw, A., & Albright, D. (1990). Potential for the Evolution of Heavy Metal Tolerance in Bryum argenteum, a Moss. II. Generalized Tolerances among Diverse Populations The Bryologist, 93 (2) DOI: 10.2307/3243622

– – –

*Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons de Atribuição 2.0 Genérica.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Sexta Selvagem

Uma resposta para “Sexta Selvagem: Musgo-prateado

  1. Pingback: Sexta Selvagem: Tardígrado-Comum | Natureza Terráquea

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s