Sexta Selvagem: Cláudia-elegante

por Piter Kehoma Boll

Hoje vou apresentar a vocês a possivelmente a mais bela alga. Seu nome é Claudea elegans, o qual adaptei como “cláudia-elegante” para servir como nome popular.

Eu primeira tomei conhecimento da existência de tal organismo na infância quando vi um desenho dele em uma enciclopédia. Essa alga tinha uma forma linda, uma bela cor rosada e um nome adorável. Mas ela estava simplesmente representada no meio de várias outras algas naquela página e, além do desenho e do nome, nada mais era dito.

Desenho de Claudea elegans extraído de Phycologia Australica.

Desenho de Claudea elegans extraído de Phycologia Australica.

Infelizmente, não há muita informação disponível online sobre a cláudia-elegante. É uma espécie marinha encontrada na Austrália, no Brasil, na Índia, no Paquistão e provavelmente muitas outras águas tropicais no mundo, estando geralmente presa a rochas próximas à areia em locais com uma boa corrente.

A rede de uma cláudia-elegante vista sob o microscópio. Os sacos pequenos interrompendo a rede são tetrasporângios, estruturas reprodutivas. Foto de Dr. Robert Ricker, NOAA/NOS/ORR.

A rede de uma cláudia-elegante vista sob o microscópio. Os sacos pequenos interrompendo a rede são tetrasporângios, estruturas reprodutivas. Foto de Dr. Robert Ricker, NOAA/NOS/ORR.

Ela atinge até 40 cm de altura/comprimento e é composta de talos ramificados com um padrão bem peculiar. O talo possui uma espécie de rede em um dos seus lados que o faz parecer uma pena com um só lado. A rede é formada por vários talos menores conectados entre si por outros ainda menores, e esses de novo uns aos outros pelos menores de todos. Os ramos partindo do talo principal sempre surgem do lado oposto da rede e têm eles mesmos uma rede em um dos lados e talos menores crescendo opostamente a ela. A cláudia-elegante é, portanto, de certa forma um fractal duplo.

– – –

Referências:

Baldock, R. N. Algae revealed: Claudea elegans. State Herbarium S Australia. Disponível em: <http://www.flora.sa.gov.au/efsa/algae_revealed/pdf/Claudea_elegans.pdf&gt;. Acesso em 25 de fevereiro de 2016.

Pacheco, M. R. 2011. Macroalgas marinhas associadas a bancos de rodolitos do infralitoral do Espírito Santo, Brasil. Tese de doutorado. USP.

Electronic Flora of South Australia: Claudea elegans. Disponível online em: <http://www.flora.sa.gov.au/efsa/Marine_Benthic_Flora_SA/Part_IIID/Claudea_elegans.shtml&gt;. Acesso em 25 de fevereiro de 2016.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Algas, Botânica, Sexta Selvagem

Uma resposta para “Sexta Selvagem: Cláudia-elegante

  1. Pingback: Os melhores nomes científicos | Natureza Terráquea

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s