Arquivo do mês: abril 2013

Sexta Selvagem: Sensitiva

por Piter Kehoma Boll

Faz um bom tempo desde que atualizei o blog, como vocês devem ter notado, mas tempo é algo que eu não tenho à vontade ultimamente. Eu acabei de voltar da Argentina ontem depois de participar do COMPORTA 2013, o primeiro Congresso Argentino de Biologia Comportamental. Entre os vários trabalhos apresentados, havia um, da pesquisadora Dr. Monica Gagliano da University of Western Australia, sobre memória e aprendizado… em plantas!

Bem, eu não estou aqui para falar desse assunto, mas eu pretendo fazer um post sobre isso assim que possível. Eu quero apresentar aqui a espécie usada pela Dr. Gagliano em seu estudo: a sensitiva Mimosa pudica.

Mimosa pudica com flores. Foto de Eric Hunt. Extraída de Wikimedia Commons.

Mimosa pudica com flores. Foto de Eric Hunt. Extraída de Wikimedia Commons.

Neotropical em origem, isto é, nativa das Américas Central e do Sul, a sensitiva é amplamente conhecida por sua capacidade de dobrar as folhas para dentro quando tocada, como um possível mecanismo para evitar predação. Isso é interessante porque a maioria das plantas (exceto insetívoras) não apresentam movimentos tão rápidos.

Em muitos lugares, a sensitiva é cultivada por sua maneira adorável de se mover, e ela também se tornou naturalizada pelo mundo todo, sendo considerada uma espécie invasora principalmente no Sudeste e no Sul da Ásia, em ilhas do Pacífico, na Tanzânia e na Austrália.

Esse rápido movimento das folhas acontece através de um potencial de ação correndo através da folha da planta e atingindo a estrutura na sua base, chamada pulvino, que faz algumas células perderem água e assim dobrarem a folha. Potenciais de ação são basicamente correntes elétricas passando através da membrana da célula. Eles são bem mais comuns em animais, sendo essenciais para células nervosas e musculares, mas são raros em plantas, mas existem em algumas, como a sensitiva. E se algum tipo de estrutura complexa como essa pudesse levar, algum dia, à evolução de comportamentos mais complexos em plantas? Não seria legal?

– – –

Referências:

ROBLIN, G. (1979). Mimosa pudica: A Model for the Study of the Excitability in Plants. Biological Reviews, 54 (2), 135-153 DOI: 10.1111/j.1469-185X.1979.tb00870.x

Wikipedia: Mimosa pudica. Disponível em: <http://en.wikipedia.org/wiki/Mimosa_pudica&gt;. Acesso em 19 de abril de 2013.

Deixe um comentário

Arquivado em Botânica, Sexta Selvagem